SOBRE O PROJECTO

"O património cultural imaterial só o pode ser se for reconhecido como tal pelas comunidades, grupos ou indivíduos que o criam, mantêm e transmitem. Sem este reconhecimento, ninguém pode decidir por eles que uma expressão ou um uso determinado forma parte do seu património." [UNESCO, 2011] [#1]



O projeto de Recolha do Património Imaterial da Área Metropolitana do Porto coloca em relevo a recuperação do imaginário coletivo da AMP, através das suas práticas sociais, rituais e eventos festivos, bem como o seu papel na construção identitária do território, evocando três pilares determinantes em todo o projeto: o imaginário coletivo, a memória e a identidade.

O Património Cultural Imaterial, conforme definido pela UNESCO, manifesta-se entre outros domínios nas tradições e expressões orais, nas práticas sociais, nos rituais e eventos festivos, nos conhecimentos e práticas relacionados quer com a natureza quer com o universo. Apresenta-se assim como um vasto conjunto de manifestações e de expressões de carácter intangível e que têm a memória como meio de preservação e a oralidade como meio de transmissão. Surge então englobado no seio desta imaterialidade as lendas, os mitos, os contos populares, como igualmente os rituais e as festas, bem como todo o universo de saberes e vivências da cosmogonia popular.

___

A Área Metropolitana do Porto (AMP) recebeu o Prémio do Júri para a Promoção do Património Cultural Imaterial no 24º Festival Internacional de Cinema Etnológico (XXIV International Festival of Ethnological Film), que teve lugar em Belgrado, na Sérvia. O filme Pão e Vinho: do Campo à Mesa, escolhido pelo Município de Vale de Cambra para integrar o presente projeto, foi levado a concurso e o merecedor da distinção.


Contrariamente ao designado património cultural material, o imaterial difere do primeiro relativamente aos seus suportes, de uma grande fragilidade e, em consequência, facilmente perecíveis. É neste sentido que a necessidade urgente em recuperá-los, recolhê-los e preservá-los, no âmbito de projetos como o da Área Metropolitana do Porto, acaba por ser determinante, tendo como objetivos a sua inventariação, o seu tratamento - referimo-nos em concreto a estudos interpretativos -, bem como a sua divulgação, determinantes para a memória coletiva e identidade de um grupo ou de uma sociedade.

[#1] UNESCO (2011). Infokit 2011, "What is Intangible Heritage?" /
"¿Qué es el Patrimonio Cultural Inmaterial?" /
«Qu'est-ce que le patrimoine culturel immatériel?».
http://www.unesco.org/culture/ich/index.php?lg=en&pg=00252




___

O Festival Internacional de Cinema de Etnológico de Belgrado é um evento que oferece uma visão ampla sobre temas de filmes etnográficos e apresenta o trabalho de cineastas que exploram os estilos de vida das comunidades humanas tradicionais e modernas. Apresenta ideias, formas de cinema e metodologias diversas. Foi criado em 1992 e inicialmente apresentava principalmente produções nacionais de TV sobre o folclore e os costumes dos povos dos Balcãs e Eslavos. Ao longo dos anos, o festival começou a cobrir uma ampla variedade de assuntos sobre antropologia social e cultural em todo o mundo.


PATRIMÓNIO IMATERIAL DA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO





DESCRIÇÃO



[#1] Paulino, F. F. (2013p, Dezembro). “Recolha do Património Imaterial da Área Metropolitana do Porto”. (Porto: Área Metropolitana do Porto 2013), Filme, 17 min.

Este documentário "Recolha do Património Imaterial da Área Metropolitana do Porto" é um sumário de todos os outros dezassete documentários. Foi construído com uma seleção de cerca de um minuto de cada um desses dezassete. O objetivo é apresentar a gama de temas registados para este projeto durante 2013-2015.

Assim, o documentário "Recolha do Património Imaterial da Área Metropolitana do Porto" [#1], construído com extratos dos outros documentários pode ser visto como um sumário mas, foi também construído tendo em mente a promoção do projeto e, pode também ser visto como uma demonstração da diversidade do património imaterial da Área Metropolitana do Porto.



Topo


FOTOGRAFIAS


Thumbnail Image
A indústria artesanal da filigrana em Gondomar
Thumbnail Image
A Indústria Conserveira Tradicional em Matosinhos
Thumbnail Image
Oliveira de Azeméis, Parque de La Salette
Thumbnail Image
Vila do Conde, O Homem e o Mar
Thumbnail Image
Paredes, A arte de trabalhar a madeira. O marceneiro e o entalhador
Thumbnail Image
Porto, Eugénio de Andrade, lembrado pelos amigos
Thumbnail Image
Arouca, Rebanho comunitário de cabras de Regoufe
Thumbnail Image
Arte da Xávega em Espinho
Thumbnail Image
Maia em Festa. Canastras Florais
Thumbnail Image
Póvoa de Varzim, Lancha Poveira, 'escola da memória'
Thumbnail Image
S. João da Madeira, Indústria da Chapelaria
Thumbnail Image
Santa Maria da Feira, As Fogaceiras
Thumbnail Image
Santo Tirso, Indústria têxtil. Passado, presente e futuro
Thumbnail Image
Vale de Cambra, Pão e Vinho: do campo à mesa
Thumbnail Image
Trofa, A produção de arte sacra no Vale do Coronado
Thumbnail Image
Valongo, Tapetes Florais de Alfena
Thumbnail Image
Vila Nova de Gaia, Movimento Associativo. Vivências e memórias da comunidade


Topo


VÍDEOS



VÍDEO 1

Versão Normal


Duração:

4:56

Legendas:




Ver Vídeo Download HD


VÍDEO 2

Versão Resumida


Duração:

17:25

Legendas:




Ver Vídeo Download HD




Topo